quinta-feira, agosto 11, 2011

Dunga diz que recuperou prestígio da seleção e não se sente injustiçado pela Copa

"Eu saio de casa e as pessoas vêm falar comigo, reconhecendo meu trabalho"
"Eu saio de casa e as pessoas vêm falar comigo, reconhecendo meu trabalho"

O treinador Dunga não se considera injustiçado pela sua passagem pelo comando da seleção brasileira. O técnico do Brasil na Copa do Mundo de 2010 diz que sente o apoio do público e que as críticas pelo seu trabalho vieram de uma minoria.
Em uma breve entrevista exibida no programa Esporte Fantástico, da rede Record, Dunga afirmou que não se arrepende de sua passagem pelo comando da seleção brasileira. “Injustiçado não é a palavra certa”, afirmou o treinador durante evento. “Às vezes a gente fica impressionado pelo que uma minoria fala, mas eu saio de casa e as pessoas vêm falar comigo, reconhecendo meu trabalho”.
O treinador comandou o uma equipe que incluiu o ex-jogador Romário e o argentino Lionel Messi em partida amistosa no México. Sobre sua passagem na seleção brasileira, Dunga afirmou que recuperou o prestígio da seleção no exterior.
“O pessoal fora do Brasil vê o trabalho em si. Claro que a Copa do Mundo é uma vitrine, mas eles vêem o que nós fizemos na Copa América, na Copa das Confederações”, argumentou o treinador, que também negou qualquer negociação com o Inter, de Porto Alegre.
Dunga comentou também a participação da equipe de Mano Menezes na Copa América. “A seleção não andou bem. É uma forma de pensar as coisas e fazer melhor no próximo ano”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário