quinta-feira, outubro 20, 2011

Kadafi morreu em troca de tiros, afirma premiê líbio


Imagem divulgada pela AFP tirada provavelmente de um celular mostra a suposta captura de Kadafi ensanguentado


O primeiro-ministro líbio, Mahmoud Jibril, disse nesta quinta-feira (20) que o líder deposto Muammar Kadafi morreu de um ferimento a bala na cabeça quando foi atingido em fogo cruzado entre combatentes do governo interino e seus partidários após sua captura.

"Kadafi foi retirado de uma tubulação de esgoto ... ele não mostrou qualquer resistência. Quando começamos a retirá-lo, ele foi atingido por uma bala no braço direito e quando eles o colocaram em um caminhão ele não tinha qualquer outro ferimento", afirmou Jibril em entrevista coletiva, lendo o relatório forense.

"Quando o caminhão estava em movimento, ele passou no fogo cruzado entre os rebeldes e as forças de Kadafi, quando ele foi atingido por uma bala na cabeça", disse Jibril ao ler o relatório.

"O médico legista não pôde dizer se (o tiro) veio dos rebeldes ou das forças de Kadafi", completou o premiê.

Ainda segundo o primeiro-ministro, Kadafi estava vivo quando foi levado de Sirte, sua cidade natal e onde foi capturado, mas morreu poucos minutos antes de chegar ao hospital.

A morte do coronel Muamar Kadafi foi confirmada pela manhã pelo vice-presidente do Conselho Nacional de Transição, Abdel Hafiz Ghoga,  durante entrevista coletiva transmitida pela TV a partir de Benghazi, no leste da Líbia. A notícia também foi confirmada por Mahmoud Jibril.

Informações preliminares do CNT davam conta de que o ex-chefe teria sido apenas ferido.

Al Jazeera mostra supostas imagens do corpo de Kadafi

Segundo uma fonte do escritório de informação do Conselho Local de Misrata, Kadafi morreu nas mãos dos rebeldes durante a tomada de Sirte, sua cidade natal, que foi ocupada nesta quinta-feira pelos rebeldes após um ataque de dois meses. Fotos: Rebeldes tomam Sirte e comemoram queda de Kadafi
Sirte era o último foco de resistência das tropas ainda leais ao ditador. As ruas da capital Trípoli e Sirte foram ocupadas rapidamente pela população que comemorava a notícia. Muitos tiros são disparados para o ar. Espera-se que o presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) Mustafa Abdel Jalil conceda entrevista coletiva.Fonte:Yahoo! Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário