quarta-feira, março 28, 2012

Surita: Queremos trazer jovens de volta à TV

Programa estreia na Band no próximo domingo, 1º de abril

Elenco do Pânico reunido em coletiva de imprensa / Clarissa Mirzeian/Portal da Band 
Cada vez mais perto da estreia do "Pânico na Band" – que será no próximo domingo (1º de abril), às 21h –, Emílio Surita está animado com a nova emissora e com as novidades no programa para atrair o público mais jovem.

O criador da atração conversou com o Metro sobre a mudança da RedeTV! para a Band e a relação com o "CQC".

Como é mudar de estúdio, de endereço e de estrutura depois de tanto tempo?

A mudança tem sido superpositiva. Desde a primeira reunião com o Diego Guebel [diretor artístico da Band], vi que foi um acerto, já que a Band está investindo no público jovem, que é exatamente o nosso foco agora.

De que maneira vocês pretendem atingir esse público no novo programa?


Vamos fazer muito uso de redes sociais, porque é lá que a moçada está. Além da interação, vamos levar isso para um quadro, o "Facetruque". Queremos trazer os jovens de volta à TV. Eles passam tempo demais na frente do computador.

Como está sendo a relação com o "CQC", sempre considerado rival do "Pânico" e agora colega de emissora?

Temos respeito uns pelos outros. Nossos encontros são em reportagens externas e sabemos como é difícil fazer esse tipo de trabalho. Claro, não morremos de amores por eles nem eles por nós, mas não tem razão para hostilidade. Somos adultos.

O "Pânico" tem um formato aprovado e consagrado no Brasil. Já pensou em vendê- lo para outros países?

Não, já dá muito trabalho manter o programa interessante e atual toda semana, durante duas horas e meia ao vivo. Eu não teria vontade de negociar sequer quadros. O interesse, por enquanto, é fixá-lo definitivamente aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário