sábado, junho 22, 2013

Ronaldo sofre com bomba de gás, cutuca Romário e admite falhas na Copa


  • Folhapress
    Ronaldo falou sobre temas polêmicas como protestos, cargo no COL e Romário e Pelé
    Ronaldo falou sobre temas polêmicas como protestos, cargo no COL e Romário e Pelé

VEJA TAMBÉM

Na manhã deste sábado, Ronaldo concedeu uma entrevista coletiva no hotel Sheraton de Salvador, o mesmo em que o estafe da Fifa se hospedou antes de Brasil x Itália. Membro do COL (Comitê Organizador Local da Copa), ele começou falando de como foi atingido pelo gás de uma bomba atirada pela polícia contra manifestantes que tentaram invadir o local, na quinta.
O ex-jogador também cutucou o deputado Romário, ferrenho crítico da CBF. "Não adianta só apontar o dedo, tem que fazer alguma coisa ". E discordou de Pelé, dizendo que o povo não pode esperar a Copa das Confederações passar para fazer reivindicações.
Pelé havia pedido para os brasileiros esquecerem as manifestações e pensarem na seleção, apesar de ser favorável aos protestos.
Ronaldo também se disse arrependido da antiga declaração que deu afirmando que não se faz Copa com hospitais e pediu desculpas aos que se sentiram ofendidos, após recente polêmica nas redes sociais. Além disso, ele admitiu que a Copa das Confederações apresenta algumas falhas.
Bomba de gás
"Chegamos a Salvador na quinta. Os manifestantes vieram para o hotel, quebraram um ônibus dos árbitros e a polícia reagiu com bombas de gás. Eu estava aqui em cima (ao lado da piscina) e o vento trouxe o gás. Meus olhos arderam, foi muito ruim. Não tive medo porque eu também sou do povo, reivindico exatamente tudo o que o povo reivindica. Fifa e o COL estão acompanhando a movimentação. Queremos ver uma competição sem violência, sem ninguém sair ferido. Para isso foi pedido mais segurança para os árbitros, delegações, estádios, para que não haja violência. Todos estão gostando de ver como uma mobilização popular pode dar um rumo ao país. Se eu não fosse do COL, iria nas manifestações, não sei se daria certo [risos]."
Discurso de Dilma
"Acho que a presidente saiu para dar satisfação ao povo. Tá todo mundo exigindo mudança. Ela  prometeu o que está todo mundo pedindo. Apoio toda manifestação pacífica. O povo está vendo que com manifestações dessa magnitude consegue melhorar as coisas."
Corrupção
"Não são só os 20 centavos [das passagens de ônibus], o povo quer o fim da corrupção, quer escolas, educação. Estamos nessa situação não por falta de dinheiro. É por causa de desvio de dinheiro, o povo não é contra a Copa, é contra a corrupção. Os protestos, dessa forma, foram surpreendentes, mas o povo está cansado de ver o país com tanta riqueza viver  nesse caos. A Fifa e o COL não constroem estádios, não contratam empreiteiras. Só acompanham. E o povo está cansado é de ver superfaturamento, roubalheira. Fifa e COL não têm nada com isso. [Tem] que responsabilizar os responsáveis pelos desvios. É a grande oportunidade de o Brasil receber grandes investimentos. Isso não justifica os desvios, os altos custos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário