quinta-feira, setembro 25, 2014

Atender bem garante fidelidade dos clientes

Treinar funcionários, estabelecer relacionamento com o cliente e saber negociar estão entre os itens que fazem parte do bom atendimento

Exibir carrossel de imagensTreinamento de funcionários deve ser visto pelas empresas como um investimento
Treinamento de funcionários deve ser visto pelas empresas como um investimento
O cliente sempre tem razão? Não necessariamente. Mas como ele é o maior patrimônio de uma empresa, mesmo errados, os clientes devem ser tratados como se não estivessem. Saber lidar com esse patrimônio é essencial para o sucesso de um negócio.
Conhecer o cliente é o primeiro passo para saber como trabalhar com ele. É preciso se perguntar: quem é meu cliente? Do que ele gosta? Quais as expectativas dele? Tendo isso em mente, o empreendedor pode seguir adiante e estabelecer um relacionamento com seus compradores. Cuidar de quem compra no seu negócio resulta em lealdade e fidelidade. Além disso, o dono do negócio passa a ser capaz de se antecipar, e trazer produtos novos que atendem expectativas dos compradores.
Treinamento
Boa parte da qualidade do atendimento está relacionada aos funcionários. De acordo com a “Cartilha para atendimento de clientes” do Sebrae, a apresentação tem que estar impecável: perfumes suaves, unhas bem cortadas e uniformes em bom estado estão entre os itens que influenciam o relacionamento. Ainda é fundamental ter simpatia, saber o nome do cliente que sempre vai à loja e não ser invasivo – ouvir mais do que falar -, conhecer os produtos e sua disponibilidade.
Saber atender bem também exige treinamento. E ilude-se quem pensa que treinar funcionários é um gasto. Na verdade, trata-se de um investimento. Segundo dados publicados pelo Sebrae, se uma empresa gasta de 2% a 5% da folha de pagamento anual com treinamento, ela terá aumento de 10% nos lucros. Além disso, empresas com alto padrão no atendimento a clientes podem cobrar até 10% a mais nos produtos em relação aos concorrentes, já que contam com fidelidade.
Insatisfeitos
Caso um cliente esteja insatisfeito com produtos ou serviços, a cartilha do Sebrae dá alguma dicas de como conduzir a situação. Em primeiro lugar, o funcionário deve dizer que quer entender o problema.  O cliente deve ser ouvido com interesse e isenção, sem respostas cortadas ou concordância. Pedir desculpas em nome da empresa é essencial, além de informar o que realmente poderá ser feito e em qual prazo. Segundo a cartilha, cliente insatisfeito que volta à loja para reclamar, ainda quer fazer negócio, então, deve ser bem tratado. Sempre.
Fonte desa informação: Portal Brasl

Nenhum comentário:

Postar um comentário