domingo, outubro 05, 2014

Candidato ao Senado, Coronel Brito agride eleitora e TRE manda prendê-lo


Coronel Brito é candidato à vaga de Alagoas ao senado pelo PEN.
Marido da vítima conta que confusão ocorreu porque ele queria furar fila.

Do G1 AL
Vídeo mostra agressão de Coronel Brito (PEN) a uma eleitora (Foto: Reprodução)Vídeo mostra agressão de Coronel Brito (PEN)
a uma eleitora (Foto: Reprodução)
O candidato à vaga de Alagoas ao Senado pelo PEN, Coronel Brito, foi flagrado em vídeo dando um tapa no rosto de uma eleitora que estava na fila para votação seção eleitoral na Escola de Ensino Fundamental Padre Pinho, no bairro da Cruz das Almas, em Maceió. O vídeo que mostra o momento da agressão (clique aqui para assistir) circulou em aplicativos para smartphone e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL) determinou a prisão de Brito.
A reportagem do G1 tentou entrar em contato com o candidato, mas não obteve sucesso.

A assessoria de comunicação do TRE confirmou que a determinação para prender Coronel Brito partiu da presidente do Tribunal, a desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento.

Siga em tempo real a cobertura das eleições em Alagoas
Segundo testemunhas, Brito agrediu com tapas e cotoveladas Marta Celeste de Oliveira, 39, que aguardava na fila para votar. De acordo com o marido da vítima, Amaury Franco, o candidato chegou à seção acompanhado de assessores e do candidato ao governo do estado Coronel Goulart (PEN) e passou na frente dos eleitores que aguardavam na fila.
"Ele estava com os assessores e queriam furar fila, aí as pessoas começaram a reclamar. Um rapaz que também estava na fila começou a discutir com ele, aí como minha mulher estava perto, ele deu dois tapas no rosto dela e uma cotovelada. Ele ainda chamou a polícia para querer prender o rapaz", conta o marido da vítima.
A promotora de Justiça, Maria José Alves, esteve, por coicidência, na Escola de Ensino Fundamental Padre Pinho, minutos depois do ocorrido. E diante dos fatos, tomou as medidas cabíveis como orientar a vítima e testemunhas a prestarem queixa na Central de Flagrantes. "O crime foi configurado como contravenção penal de vias de fato. É por esse ilícito que ele deverá ser denunciado pelo Ministério Público, sendo enquadrado na Lei nº 9.099/95, acrescentou a promotora.

Por meio de nota à imprensa, a Polícia Militar informou que já tomou conhecimento dos fatos e que tomará as medidas cabíveis. A PM disse ainda que vai instaurar um procedimento administrativo para apurar se houve omissão por parte dos militares que presenciaram a agressão.
Veja nota na íntegra
O Comando da Polícia Militar de Alagoas, ao tomar conhecimento do vídeo que circula nas redes sociais, assim como nos meios de comunicação do Estado, acerca da ocorrência policial, de cunho particular, envolvendo o candidato ao senado e coronel da reserva, Marcos Antônio Brito, informa que a vítima foi encaminhada à Central de Flagrantes, sendo orientada a procurar a Corregedoria-geral da PM para a instauração das medidas correcionais cabíveis.
Duas guarnições estão neste momento realizando diligências a fim de conduzir o candidato à Central de Flagrantes. Iremos, ainda, abrir procedimento administrativo através da Corregedoria, a fim de apurar possível transgressão cometida pela guarnição responsável pelo policiamento na seção eleitoral.
Fonte: G1.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário